Problemas empresariais são solucionados com ousadia e planejamento

By in
375
Problemas empresariais são solucionados com ousadia e planejamento

Depois de anos em contato diário com executivos e empresários de diversos ramos, ainda encontro aqueles com terríveis dificuldades para encarar os problemas do dia-a-dia. Sejam eles grandes problemas ou irrelevantes.

O que ainda me surpreende é que uma parcela significativa dessas pessoas trata problemas empresariais como alguma entidade sobrenatural que precisa ser ignorada, escondida, esquecida ou simplesmente evitada. Certamente o fazem imaginando que, agindo assim, os problemas venham a desaparecer, tal a falta de boa vontade e bom senso em simplificar e serem práticas.

Há ainda um outro grupo que acredita piamente na insolubilidade de problemas. Membros dessa seita são mais facilmente identificáveis por possuírem uma postura bastante cética diante do mundo e viverem repetindo que “as coisas não funcionam desse jeito”, ou então “não é tão simples assim”.

A este grupo também se associam os matadores de novas idéias, aqueles que sempre têm uma resposta na ponta da língua para descartar qualquer novidade que desconheçam. Não sei quando, nem como essas pessoas se encontram, mas é incrível como essas crenças são disseminadas no meio empresarial.

O mais espantoso é que esses tipos são encontrados em empresas de todos os tamanhos e características. O que eles têm em comum? Um grau elevado de comodismo além de uma significativa dose de baixa iniciativa (não quero mencionar sobre capacidade já que a intelectual, nesses casos, freqüentemente é alta).

Julgo-me, entretanto, no direito de esclarecer algo: problemas empresariais realmente existem, são de muitos tipos diferentes e diretamente provenientes de atitudes tomadas (ou não) dentro da empresa. E mais: precisam ser encarados de frente e solucionados o mais rápido possível para que não se transformem em monstros.

Problemas devem ser solucionados. Óbvio, dirá o leitor. E a receita para a solução dos problemas é mais óbvia ainda: procure sua causa e a extirpe. Como? Tomando atitudes.

Atitudes sempre trarão resultados, e quanto mais previdentes formos, mais nos anteciparemos aos problemas. É a tal da atitude preventiva, feita através de um processo chamado “planejamento” que serve para isso mesmo.

Por incrível que pareça, ainda hoje existem pessoas que não acreditam que planejar é possível. Mas eu garanto: dá pra fazer, não dói e traz grandes benefícios às empresas. É só pensar sobre sua área de atuação e setor de atividade, compartilhando depois as idéias de maneira organizada com outras pessoas que fizeram esse mesmo exercício, para chegar a conclusões comuns e colocá-las em prática.

A atividade empresarial pode ser muito excitante se houver um pouco de ousadia por parte dos executivos, e isso não significa que se deva sair por aí assumindo riscos aleatoriamente. Mas certamente implica em ter ousadia e iniciativa de resolver aquelas pendências que parecem muito complicadas, mas que precisam ser encaradas de frente antes que o grau de complexidade da solução requerida aumente, e possivelmente os custos envolvidos também.

Por vezes resolver problemas requer apenas uma regra simples: usar a solução possível no momento “1”, não a mais apropriada depois.

Respire fundo, tome coragem e aja. Lembre-se: problemas não se resolvem sozinhos, só se acumulam e pedem soluções mais complexas com o passar do tempo.

54321
(3 votes. Average 4.33 of 5)